O seu Portal de notícia.

Quinta, 21 de outubro de 2021
MENU

Policial

Operação da Polícia Civil prende sete pessoas nos estado do Pará, Maranhão, Goiás e Paraná

Durante as buscas domiciliares, também foram apreendidos diversos objetos que auxiliarão na conclusão do inquérito policial

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Polícia Civil, por meio da Superintendência Regional do Sudeste do Pará, Delegacia da Cidade Nova, Núcleo de Apoio à Investigação, 21ª Seccional de Marabá, prendeu sete pessoas durante a operação “Golden” deflagrada nesta quinta-feira (30), de forma simultânea nas cidades de Marabá, no Pará; Imperatriz, no estado do Maranhão; Goiânia, em Goiás e Foz do Iguaçu, no Paraná. 

A ação é resultado de um trabalho investigativo que apura os crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e subtração de bens, ocorrido no mês de abril deste ano, em Marabá, contra um homem que era vendedor de jóias. 

Entre os presos estão quatro mulheres e três  homens. Destes, três foram localizados na cidade de Marabá, um em Imperatriz, um em Goiânia e mais duas pessoas em Foz do Iguaçu, no Paraná. 

Segundo a investigação, que teve início logo após o crime, a principal motivação para o delito foi para não pagar uma dívida que exista com a vítima, de R$ 1.900.000,00 em que uma das investigadas era devedora. Além disso, durante o crime também foram subtraídas diversas jóias, sendo estimado em mais de R$1.000.000,00. 

Durante as buscas domiciliares, também foram apreendidos diversos objetos que auxiliarão na conclusão do inquérito policial. 

O delegado-geral Walter Resende comentou a prisão dos envolvidos. "A prisão ocorreu após um trabalho de inteligência e investigação da Polícia Civil, o qual possibilitou obter a localização e dar cumprimento ao mandado de prisão das sete pessoas. Certamente com a prisão desse grupo, vamos elucidar mais este crime”, pontuou  Resende.

Segundo o superintendente regional do Sudeste, delegado Thiago Carneiro, o intenso trabalho investigativo possibilitou o êxito na prisão de todos os envolvidos na ação criminosa. "O trabalho de toda a equipe resultou na prisão dos responsáveis pelo crime e finaliza a investigação que estava sendo feita desde o cometimento do crime. Os presos que foram capturados em outros estados serão recambiados para o sistema penitenciário paraense", afirmou. 
A ação contou com apoio de policiais civis dos Estados de Goiás, Maranhão e Paraná (DP Regional de Imperatriz e GPE). 

Crime

A vítima desapareceu no dia 13 de abril deste ano e foi encontrada dois dias depois no rio Itacaiúnas, em Marabá. Ele havia sido visto pela última vez em Parauapebas, no mesmo dia em que o carro do mesmo foi encontrado no Km 8 da BR-230, na Estrada do Lixão. 

Dentro do veículo foram encontradas as chaves, a carteira de motorista, documentos, 11 cheques que somavam R$ 564.140,60, além de uma faca e manchas de sangue.

Na época do crime, a vítima residia em Parauapebas, porém o caso causou grande grande repercussão em toda a região sudeste do Pará, principalmente na cidade de Conceição do Araguaia, onde a família residia.

Fonte/Créditos: Governo do Pará

Créditos (Imagem de capa): Governo do Pará

Comentários:

Publicidade
Publicidade

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível!